sábado, 7 de outubro de 2017

Saudade...




Quando a saudade aperta...
Tenho os meus pensamentos


Assim...
A qualquer momento
Eu posso te imaginar



E num passe de mágica

Te tocar
*
Te sentir
*
Saciar (me)




(...)

Refeita
Novamente te liberto

E posso acordar!





Tatiana Moreira

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Amor Próprio



Do lado de cá...

É onde quero ficar!

Criar minhas raízes

Aposentar as minhas asas

Acalmar as emoções

Aninhar-me na paz

Que só o amor próprio:

Traz!




*


Tatiana Moreira





domingo, 17 de setembro de 2017

Julgamento





Você julga tanto
Mas esquece de enxergar a si próprio!
Esquece de olhar a fundo
Os seus próprios pensamentos!
Os desejos de sua carne.
As palavras proferidas.
Os gestos as escondidas.
Você julga tanto
Mas não enxerga as suas culpas
Considera-se vítima
Quando todos os seus atos
São de um algoz!
Faz julgamentos para esconder
 os seus próprios pecados!

*

Tatiana Moreira



quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Eclipse Interno


Talvez naquele instante o mundo tenha perdido um pouco do seu calor mas ninguém percebeu pois todos estavam consumidos demais em si mesmo. 

Por amor próprio?
_ Não! Por egoísmo mesmo!


** Que o respeito, a compaixão e a verdadeira consciência, nos faça acordar da inercia e construir um mundo melhor!**



Tatiana Moreira



sexta-feira, 9 de junho de 2017

...



Guarde o nosso segredo,
Guarde o meu nome.
E toda a nossa história.
Acredite: Ninguém entenderia!
O que nasce num passe de mágica,
Fica como um encanto.
Apenas se alimente desse amor,
Quando a vida te machucar.
Pense no que foi e é bom...
Na minha, na sua, na nossa verdade!
Aqui nesse elo em que nós nos bastamos!
Feche os olhos e durma...
Pois: Quem ama, não julga!


Tatiana Moreira



domingo, 23 de abril de 2017

Saiba...






Que ele saiba que, invariavelmente, pode contar comigo, nos tempos de celebração e na travessia das longas noites escuras. É dele também a minha mão. É dele também o meu abraço. É dele também a minha escuta. É dele também o meu olhar amoroso. É dele também os meus melhores sorrisos. Que ele entenda que eu não me desapontarei com a sua humanidade, com as suas dificuldades, com os seus territórios feridos, como, com o mesmo acolhimento, não me desaponto com os meus. Que tenha certeza de que eu quero muito que seja livre, saudável, contente; que seja. Que tudo aquilo que o preocupa, o desassossega, o faz sofrer, por Deus, seja logo transformado, assim como tudo o que o torna feliz seja mais e mais abençoado. Que alcance toda expansão que busca, todo voo que vislumbra, e possa sempre se lembrar de que é capaz de vencer os mais assustadores e impermanentes limites.
Ana Jácomo