segunda-feira, 27 de novembro de 2017

...






 O que me dói...
Talvez eu nunca consiga de fato expressar
Por que me faço de forte...
Quando nem eu mesma sei o que é isso!
Assim...
Estanco no peito
...o aperto!
Seguro na garganta
...o grito!
Abafo nos lábios
... o suspiro!
Engulo a seco
...o choro!
Contraio no âmago
... todas as dores!
Num parir interno...
de dissabores!


*
*
*

Tatiana Moreira








domingo, 19 de novembro de 2017

Permita-se



Permita que eu te toque aonde dói
E com amor te cure o que corrói!


Permita que minhas palavras te fortaleçam
E com carinho elas te acolham!


Permita que tudo em nós faça sentido
E que em mim você tenha abrigo!


Permita... apagar as sombras do passado
E no seu íntimo ser abençoado!


Permita que a luz te toque a alma
E em Ti tudo se faça calma!


Permita-se: Renascer!
E nesse mundo melhor: Viver!






Tatiana Moreira


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Arte de viver...




E você percebe querendo ou não... 
Quem de verdade está do seu lado
Quem te quer bem e não faz jogos
Quem realmente te estende as mãos
e protege contra a maldade!
Você percebe tudo com mais clareza
e o que antes te machucava,
já não dói mais...
Assim aprendemos a conviver!
Talvez seja essa a "grande arte de viver"!


Tatiana Moreira


sábado, 7 de outubro de 2017

Saudade...




Quando a saudade aperta...
Tenho os meus pensamentos


Assim...
A qualquer momento
Eu posso te imaginar



E num passe de mágica

Te tocar
*
Te sentir
*
Saciar (me)




(...)

Refeita
Novamente te liberto

E posso acordar!





Tatiana Moreira

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Amor Próprio



Do lado de cá...

É onde quero ficar!

Criar minhas raízes

Aposentar as minhas asas

Acalmar as emoções

Aninhar-me na paz

Que só o amor próprio:

Traz!




*


Tatiana Moreira





domingo, 17 de setembro de 2017

Julgamento





Você julga tanto
Mas esquece de enxergar a si próprio!
Esquece de olhar a fundo
Os seus próprios pensamentos!
Os desejos de sua carne.
As palavras proferidas.
Os gestos as escondidas.
Você julga tanto
Mas não enxerga as suas culpas
Considera-se vítima
Quando todos os seus atos
São de um algoz!
Faz julgamentos para esconder
 os seus próprios pecados!

*

Tatiana Moreira